As Cinco Escolas Do Grupo Especial, As Quatro Do Grupo De Acesso E Os Blocos Que Se Candidataram Para Abrir Os Festejos Evoluem Na Rua Marechal Deodoro, No Centro, A Partir Das 13h E Sem Hora Para Acabar.

Vai rolar muito funk, pop e, claro, muita música carnavalesca. O grito da galera vai decidir quem vestiu a melhor fantasia e o ganhador receberá um combo de vodka com citrus. Quem vai comandar as pickups serão os DJs Ren Rafael e Gus Mantovani. O sábado 10 de fevereiro é o dia dos desfiles dos blocos e Escolas de Samba em Curitiba. As cinco escolas do grupo especial, as quatro do grupo de acesso e os blocos que se candidataram para abrir os festejos evoluem na rua Marechal Deodoro, no centro, a partir das 13h e sem hora para acabar. Neste horário, o desfile será aberto por alas mirins das escolas de samba que têm ensaiado desde o final do ano passado. Depois, o tradicional bloco Rancho das Flores dá o pontapé inicial dos desfiles que contam a presença dos blocos Boêmios da Madame, Fogosa e outros. No começo da noite, as escolas de Samba de Curitiba e região desfilam para o público começando pelas quatro escolas do grupo de acesso Enamorados do Samba, Unidos de Pinhais e Império Real de Colombo e os Internautas. Na sequência, entram as escolas do grupo especial - Acadêmicos da Realeza, Mocidade Azul, Embaixadores da Alegria, Leões da Mocidade e Imperatriz da Liberdade. No domingo do feriadão de carnaval, o Hard Rock Café de Curitiba recebe show da banda Rock Bugs. A apresentação acontece a partir das 20h30, e no dia, o café funciona normalmente. A entrada na casa para assistir ao show é gratuita.

O desligamento do sinal analógico começou em 2016, na cidade de Rio Verde, no interior de Goiás, e, gradualmente, vai acontecendo nas demais cidades do país. Um dos motivos para o desligamento do sinal analógico é que ele tem uma qualidade inferior ao digital. O digital tem cores mais nítidas e é mais estável, com raras chances de chuviscos ou imagens duplicadas, como acontece na transmissão analógica. O outro – e principal motivo – é a liberação da faixa de 700 MHz para as operadoras de telefonia. Claro, Tim, Vivo e Algar Telecom adquiriram em um leilão feito pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em 2014 o direito de usar o espectro, mas a faixa estava ocupada transmitindo o sinal analógico. O governo, então, traçou um plano para limpar a faixa e permitir o uso pelas operadoras. Por que as operadoras querem usar a faixa de 700 MHz?

curitiba